Na segunda-feira o estado do Rio registrou na rede pública de saúde 230 pedidos de internação para UTI. É o maior número de solicitações para internar pacientes graves desde o dia 13 de abril. Segundo o governo do estado, a taxa de ocupação de UTI para a Covid-19 é de 87% e 94 pessoas aguardam uma transferência para UTI na rede pública do Rio.

Na terça-feira foram confirmadas 335 novas mortes de Covid-19 e mais de 5,1 mil novos casos da doença. Com os novos óbitos, o Rio ultrapassou nesta terça-feira a triste marca de 45 mil óbitos causados pelo coronavírus, chegando a 45.232 vidas perdidas.

Com os dados da terça-feira, a média móvel passa a ser de 3.504 casos e 278 mortes por dia. Em relação há duas semanas atrás, houve uma queda de 4% no número de óbitos, o que indica uma tendência de estabilidade na intensidade do contágio.

A pequena queda, porém, acontece ainda em um patamar alto. São 34 dias seguidos com o indicador acima de 200 mortes por dia, marca jamais atingida em toda a pandemia no Rio.

Covid-19: Cidades no Rio voltam a suspender aplicação da segunda dose da CoronaVac

Decreto de Cláudio Castro libera festas de aniversário e formaturas com lotação limitada

Um decreto do governador Cláudio Castro, publicado no Diário Oficial desta terça-feira, libera a realização de eventos como festas de aniversário e formaturas no Estado do Rio. O texto destaca que a capacidade de lotação máxima dos espaços onde os eventos serão realizados deve ser de 40% em ambientes fechados e 60% nos abertos. Além disso, os participantes devem manter um distanciamento mínimo de 1,5 metro.

Veja os eventos liberados, com as condições de seguirem as regras:

– feiras de negócios e exposições; eventos corporativos, congressos, encontros de negócios, workshops, conferências seminários, simpósios, painéis e palestras;

– eventos de caráter social, tais como casamentos, bodas, aniversários, formaturas, coquetéis, confraternizações, entre outros que sigam esse mesmo formato;

– eventos em ambientes abertos, tais como parques e praças;

– eventos realizados em Food Parks, mantida a possibilidade de funcionamento desses espaços somente para a venda de gêneros alimentícios e bebidas.

As atividades em casas de shows e espetáculos, boates, arenas, casas de festas infantis e espaços de recreação infantil continua suspensa, segundo o decreto. Também permanecem proibida a realização de shows e eventos que não constem na lista publicada pelo governo estadual.