Instituído  em 1989,  com a criação do Estado do Tocantins, o Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins) completou 31 anos. Ao longo de sua trajetória, ações visando o fortalecimento das cadeias produtivas vêm consolidando a agropecuária tocantinense, setor responsável por 32% da geração de postos de trabalho no Estado, segundo dados do último Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatistica (IBGE).

Com uma equipe multidisciplinar, distribuída na sede central, em sete regionais e 97 escritórios locais, a extensão rural consegue atender cerca de 16 mil produtores anualmente, nos 139 municípios do Estado, cumprindo sua missão que é proporcionar mudanças na maneira dos agricultores lidarem com suas propriedades, enxergando nelas um negócio, capaz de gerar renda e uma vida digna às suas famílias.

Conforme o presidente do Ruraltins, Thiago Dourado, o órgão trabalha firme, com total apoio do Governo do Estado e parcerias com dezenas de instituições e empresas privadas no sentido de superar os desafios para potencializar cada vez mais as atividades agrícolas.

“O Ruraltins completou 31 anos, durante um dos momentos mais delicados dos tempos modernos na humanidade, que é a pandemia do novo Coronavírus. Para nós, que trabalhamos com os produtores rurais, a natureza em seus ciclos e a humanidade com a demanda natural por alimentos, não permite paradas. As chuvas não param, os animais necessitam ser alimentados, as plantas manejadas, o solo preparado, as pragas combatidas”, frisou.

Thiago Dourado destacou ainda que o momento traz uma reflexão quanto ao significado da extensão rural pública para a sociedade.

“Nós , Ruraltins, 655 servidores, que trabalham nos 139 municípios do Tocantins, nesta celebração pelos 31 anos, refletimos, sobre o nosso significado enquanto Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER Pública) para o povo e para o Estado. Temos significado quando produzimos e preservamos, com uso de tecnologias e inovação, assistindo o produtor a usar a força a da natureza a favor do trabalho no campo. Temos significado na dignidade que proporcionamos, quando de mãos dadas, acreditando nos sonhos e na força do produtor rural, potencializamos a produção, gerando renda e autonomia”, observou o presidente.

O chefe geral da Embrapa no Tocantins, Alexandre Aires de Freitas, ressaltou a importante presença do Ruraltins no campo, como responsável por levar inovação tecnológica aos milhares de produtores rurais.

“Deixo àqueles que fazem o Ruraltins, a saudação e os parabéns da Embrapa. É uma satisfação trabalharmos tão próximos aos profissionais do Ruraltins, desenvolvendo soluções para o Estado. Quero deixar também a certeza na mente de vocês de que o trabalho realizado transforma a sociedade, a vida dos agricultores e dos produtores em todo Estado. A extensão rural é com certeza uma das missões mais importantes na agropecuária brasileira. Se ressalta sempre a pesquisa agropecuária e sua importância na transformação do agronegócio brasileiro, e ela é. Mas, sem dúvida nenhuma, a assistência técnica e extensão rural qualificada, presente, faz essa tecnologia chegar de forma tão contundente a todos os rincões do Tocantins. Parabéns, e que as próximas décadas possam mostrar ainda mais o valor e a importância da extensão rural, por meio do Ruraltins para o Estado”, afirmou.

O engenheiro e gerente de Agricultura do órgão, Edmilson Rodrigues, também observou algumas das grandes contribuições do órgão para o Tocantins. “São várias as ações extensionistas no Estado, mas podemos destacar as feiras da agricultura familiar, que hoje são realidade em muitos municípios por obra do Ruraltins. Assim como o cultivo de soja, introduzido em Porto Nacional, através dos primeiros extensionistas do órgão, que lá semearam as primeiras lavouras, e atualmente são mais de 1,2 milhão de hectares plantados de soja no Estado. Destaco também os sistemas de plantio integrado, a exemplo do Plano ABC (Agricultura de Baixa Emissão de Carbono), com dezenas de Unidades Demonstrativas conduzidas por nossos técnicos, em parceria com a Embrapa, como também o plantio consorciado de arroz e forrageiras para recuperação de pastagens que vem apresentando aumento da produtividade e lucratividade nas propriedades rurais. Então, digo que a extensão rural é sim fundamental para o desenvolvimento de qualquer país”, ressaltou o engenheiro, que atua há mais de vinte anos no Instituto.

Ruraltins

A trajetória destes 31 anos do Ruraltins pode ser contada pelo trabalho e comprometimento dos seus servidores sempre ao lado do produtor. Atualmente, o órgão conta com cerca de 655 homens e mulheres que levam, direta e indiretamente, as boas práticas de produção, difundindo novas tecnologias, gerando renda e a melhoria da qualidade de vida às famílias do campo.