A Prefeitura de Palmas anunciou que os servidores da saúde que estão em trabalho remoto desde março de 2020 por estarem nos grupos de risco da Covid-19 devem retomar as atividades presenciais após a vacinação. Estes profissionais têm até o dia 27 de maio para se apresentar na Gerência de Gestão de Pessoas e Folha de Pagamento da Secretaria Municipal da Saúde de Palmas (Semus).

Os funcionários precisam levar o cartão de vacinação. Quem já completou o ciclo de imunização, com as duas aplicações de vacinas, vai retornar imediatamente. Para aqueles que estão com o ciclo pela metade, com apenas uma dose de vacina aplicada ou para os que ainda não receberam nenhuma aplicação, serão realizados agendamentos. O retorno será feito de acordo com o prazo indicado por cada fabricante de vacina para a melhor eficiência dos imunizantes.

A Prefeitura disse que quem não se apresentar até o dia 27 de maio pode ter o salário bloqueado. Na pasta da saúde, estão afastados os servidores com mais de 60 anos, os acometidos de comorbidades ou que estão em lactância. As determinações para o retorno não se aplicam às servidoras grávidas que comprovaram a condição perante a Secretaria Municipal da Saúde.

Na capital, os profissionais da saúde estão sendo vacinados desde o fim de janeiro. A vacinação por faixa etária também já inclui atualmente quem tem mais de 60 anos de idade na cidade. No caso das pessoas com comorbidades, todas com mais de 40 anos que estão neste grupo começaram a ser imunizadas nesta quinta-feira (20).

De acordo com o Portal Vacina Já, que é alimentado pela própria prefeitura, até a  quinta-feira foram aplicadas 65.225 doses de vacinas na capital. O número de profissionais de saúde que receberam a primeira dose é de 12.146 e os que receberam as duas doses chegam a 7.582.

Por  G1 Tocantins.