A sala onde será instalada a nova máquina deveria ter sido concluída em abril deste ano. São Quase 40 pacientes precisam ir para Imperatriz (MA) fazer o tratamento.

Os pacientes que precisam fazer o tratamento contra o câncer no Tocantins vão ter que esperar pelo menos até janeiro do ano que vem para fazer as sessões de radioterapia em Araguaína, norte do estado. É que a sala, onde ficará a nova máquina, ainda não ficou pronta. O transtorno começou em 2014, quando a máquina de radioterapia quebrou. Uma nova foi comprada, mas nunca funcionou. A Justiça determinou que até abril de 2016 o equipamento estivesse operando normalmente, o que não aconteceu. Agora, um novo prazo foi definido: seis meses, que vence em janeiro do ano que vem.

As obras para a construção da sala para a instalação da nova máquina estão em andamento. No fim do ano passado, o equipamento com defeito foi retirado pelo Corpo de Bombeiros.

Sem máquina, quase 40 pacientes precisam sair do Tocantins com destino a Imperatriz (MA) para fazer as sessões de radioterapia. Outras 12 pessoas estão na fila aguardando um tratamento.

As despesas do tratamento em Imperatriz são custeadas pelo governo, mas esse deslocamento para outro estado, é a principal reclamação dos pacientes e acompanhantes.