O alto-comissário da Organização das Nações Unidas (ONU) para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, disse nesta segunda-feira, 13, que o Talibã está descumprindo as garantias sobre os direitos das mulheres no Afeganistão.

De acordo com Bachelet, relatórios da ONU mostraram que, em alguns casos, as mulheres receberam ordens de ficar em casa, supostamente para a própria segurança, visto que os talibãs “não são treinados para lidar com mulheres”.

A declaração foi feita durante reunião do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

Aulas mistas

O Talibã confirmou que as mulheres poderão continuar a estudar em universidades; contudo, terão de ficar em salas separadas dos homens.

“Isso não representa nenhum problema para nós”, disse o ministro do Ensino Superior do país, Abdul Baqi Haqqani, em coletiva de imprensa. “São muçulmanos e vão aceitar isso. Decidimos separar [homens e mulheres] porque as classes mistas são contrárias aos princípios do Islã.”