A Prefeitura de Palmas não realizará programação alusiva à temporada de praias no mês de julho pelo segundo ano seguido em razão da pandemia da covid-19. O decreto nº 2.020, de 1º de abril de 2021, que proíbe a utilização da faixa de areia nas praias, continua vigorando.

A suspensão da temporada não impede o funcionamento dos quiosques e o trabalho dos ambulantes nas praias, desde que os protocolos sanitários sejam respeitados.

Para evitar aglomerações, equipes intersetoriais do Município têm estado presentes nesses espaços públicos diariamente, com mais intensidade nos fins de semana, promovendo ações educativas com os comerciantes.

A ideia é que estes sejam parceiros na fiscalização do cumprimento das medidas de segurança sanitária, assim como atuem também na conscientização dos moradores e turistas que visitam as praias.

Estratégias

A  Comissão de Monitoramento, criada para acompanhar o cumprimento dos decretos municipais que estabelecem medidas protetivas contra a covid-19, reuniu-se para definir estratégias de atuação no período de julho. Ações pedagógicas serão somadas ao trabalho de fiscalização.

Segundo o presidente da Agência de Turismo (Agtur), Marcio Neres, o trabalho de conscientização será feito entre os comerciantes e a população.

O presidente da comissão, o secretário-executivo de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais, Gustavo Bottós, explica que as ações são para evitar um possível fechamento das praias, caso o cenário epidemiológico piore. “Caso as orientações não surtam efeitos, poderá haver medidas mais duras”, disse. Mas ele acredita que haverá colaboração por parte dos empresários e da população.

A secretária do Desenvolvimento Econômico e Emprego, Mila Jaber, enfatizou que o foco da gestão também é a preservação dos empregos, mas sem se descuidar das medidas de proteção à vida.

Além das chefias das equipes de fiscalização da Vigilância Sanitária, Obras e Posturas, Guarda Metropolitana e Trânsito, participaram da reunião os secretários de Desenvolvimento Urbano e Serviços Regionais, Carlos Braga, e de Segurança e Mobilidade Urbana, Coronel Alaídes Pereira Machado; e os secretários-executivos da Saúde, Daniel Borini (que preside o Centro de Operações de Emergências em Saúde – COE Covid-19 Palmas), e da Comunicação, Valéria Kurovski.