A cidade de Quito, capital do Equador, viveu nesta terça-feira (23) momentos de pânico após um terremoto de magnitude 4,6 na escala Richter atingir o município. O sismo de pouca profundidade forçou a evacuação de alguns edifícios, ainda que as autoridades não tenham registrado vítimas.

A princípio, o Instituto Geofísico local tinha reportado o tremor como de grau 4,5, mas, em boletim mais recente, relatou intensidade 4,6. Após o terremoto principal, houve duas réplicas de até 1,4.

O Serviço Integrado de Segurança ECU 911 reportou a “queda” de rochas em uma importante via do nordeste de Quito, sem que se interrompesse a circulação. No aeroporto da capital e na rede viária estadual “não foram registrados danos”, “tampouco se receberam informes de pessoas afetadas”, acrescentou o ECU911.

O Instituto Geofísico informou que o abalo ocorreu a 4,3 km de profundidade e atingiu a intensidade 4,6, tendo como epicentro a principal cidade equatoriana.

“Todos acordaram assustados porque parecia que o teto ia cair”, contou à AFP Sonia Durán, de 72 anos, que estava na área de consulta externa do Hospital Carlos Andrade Marín, no centro de Quito.

Vários hospitais e edifícios públicos foram evacuados preventivamente, enquanto a poeira encobria alguns pontos verdes da cidade.

Pelas redes sociais circularam imagens de pedras sobre as vias e vidraças quebradas. O município de Quito destacou que não há “novidades estruturais graves”, mas o ECU911 mencionou telefonemas que alertaram para paredes de casas que colapsaram.