Em novo levantamento divulgado pelo Caged (Cadastro Geral de Empregos e Desempregados), do Ministério do Trabalho, mostrou bom andamento do Tocantins deste primeiro semestre desde ano. Seguindo o País, o Estado mostra que está crescendo, mas também seguindo a tendência nacional, houve uma queda de 0,96% no número de carteiras assinadas nos últimos 12 meses.

No mês de julho, o Tocantins, registrou um saldo de 480 empregos gerados, visto que teve 5.215 desligamentos, mas 5.695 admissões no mercado. O aumento foi de 0,28% no mês, o que o coloca como o segundo estado com melhor desempenho proporcional na região Norte, perdendo apenas do Acre (0,30%); e ainda na sexta posição nacionalmente, atrás também do Mato Grosso (0,89%) Goiás (0,39%), Minas Gerais (0,39%) e Maranhão (0,33).

Com 34.764 admissões, contra 32.766 desligamentos, o Tocantins também registrou saldo positivo no primeiro semestre deste ano, com 1.998 novos postos, crescimento de 1,16 ponto percentual. O resultado neste período volta a colocar o Estado na segunda colocação do Norte, mas desta vez atrás de Roraima, que teve alta de 2,10% no número de carteiras assinadas; nacionalmente foi alcançada a quinta colocação, devido ao avanço de 3,32% de Goiás; os 2,83% de Mato Grosso e o 1,68% de Minas Gerais.

O Tocantins só registrou queda quando foi considerado o resultado dos últimos doze meses. Em um ano o Estado perdeu 1.695 postos de trabalho, registrando queda de 0,96% no período. Ao todo foram 67.951 desligamentos, contra 66.256 admissões. Apesar de negativo, os dados representam o melhor desempenho da região Norte e são superiores aos apresentados pelo País. Ao contar 15.172.713 demissões e só assinar 14.423.653 carteiras, o Brasil caiu 1,91% no intervalo.