O Tocantins registrou 481 batidas em postes ao longo de 2020. De acordo com a Energisa, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica no estado, foram 14 acidentes a mais que em 2019. Só em Palmas, ao longo do ano passado, foram 139 ocorrências, 29% do total.

Depois da capital, o maior número de acidentes foi em Araguaína, que precisou de 41 substituições de postes. Porto Nacional teve 39 postes atingidos por veículos, 20 em Paraíso do Tocantins e em Gurupi foram 18.

A Energisa afirmou que os acidentes são perigosos. Além do impacto da batida, que pode ferir os ocupantes dos veículos, há risco de choque elétrico, principalmente se o poste cair sobre o automóvel ou envolver rompimento de cabos.

Além disso, casas e estabelecimentos comerciais da região podem ficar sem luz.

A instalação de um novo poste pode levar até quatro horas e o custo médio da substituição é de R$ 3 mil. O condutor do carro envolvido no acidente é responsável pelo pagamento da manutenção da estrutura e equipamentos danificados.

A Energisa alerta que, em caso um acidente com poste, o melhor a fazer é esperar dentro do carro, sem tocar em partes metálicas, e esperar uma equipe da concessionária chegar ao local e realizar os procedimentos necessários com segurança. Quem passar perto da colisão deve manter distância.

Após a batida é necessário chamar equipes de socorro, como o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ou Corpo de Bombeiros.

Em caso de urgências envolvendo a rede elétrica, a Energisa deve ser avisada imediatamentepara que os reparos sejam feitos de forma segura. O atendimento pode ser realizado pelo telefone 0800 721 3330, pelo aplicativo Energisa On, redes sociais ou pelo site: www.energisa.com.br

Por  G1 Tocantins.