A tradição do Dia de Finados foi mantida com homenagens e fé em Araguaína. Durante essa terça-feira (2/11), mais de 40 mil pessoas passaram pelo Cemitério São Lázaro para celebrações de missas, orações e demonstrações de afeto aos entes queridos. O local recebeu visitas das 6 até às 18 horas.

A moradora Roseni da Silva, 52 anos, levou o neto Vharlley, 10 anos, para acender velas no cruzeiro e visitar o túmulo do pai, falecido há 4 anos. “Ele me disse outro dia ‘aí se papai aparece para mim’. Então, lembra do pai e trazer ele aqui é uma forma de crescer sabendo que tem um pai, manter a memória”, contou a avó. O menino contou rezar para que esse crescimento seja abençoado. “Que Deus me dê sabedoria e proteja do mal a minha família”.

Três missas foram realizadas no local, em uma tenda montada pela Prefeitura. O morador José Amauri dos Santos, 52 anos, participou de uma dessas celebrações. “É um dia de luta e também de alegria. Nosso Senhor deixou a vida e a morte que é a purificação. Se Deus quiser, estaremos mais muitos anos por aqui”.

Antes conhecido como “Dia de todas as almas”, o Dia de Finados é explicado pelo padre Bruno Rodrigues como um momento não só reza pelos mortos. “Na data, não celebramos a morte, mas a vida. O Sentimento de amor, de perdão e neste tempo de dor de reforço a esperança e ao que há de bom na humanidade”.

COMÉRCIO E RENDA EXTRA

Liduina Bringel, 70 anos, foi umas 23 comerciantes que montaram um ponto de venda de alimentos, flores, velas e outros produtos no entorno do Cemitério São Lázaro. “Eu vendo flores artificiais no Dia de Finados já há 37 anos, e por conta da covid-19 no ano passado eu não pude vir. Acho que a data é uma obrigação nossa para demonstrar o nosso carinho aos parentes e amigos que partiram”.

ESTRUTURA

A Prefeitura de Araguaína programou um esquema de segurança na região e disponibilizou apoio de saúde no local durante a visitação. A região foi patrulhada da ASTT (Agência de Segurança, Transporte e Trânsito) e PM (Polícia Militar), e equipes médica da Secretaria Municipal da Saúde e do Corpo de Bombeiros estiveram de plantão.

Logo na entrada houve higienização das mãos com álcool 70º INPC e fiscalização quanto ao uso de máscara. A estrutura montada para celebração também contou com banheiros químicos e bebedouros para garantir o bem-estar dos visitantes.

Durante todo o dia, a Administração do Cemitério esteve de plantão para informações sobre o cadastramento gratuito para regularização dos terrenos após o feriado.