O reitor Luís Eduardo Bovolato afirma que quando a universidade aparece nesse ranking, significa que a instituição valoriza a implantação das boas práticas para alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). “Além da visibilidade institucional, isso marca o compromisso de que a UFT atua no desenvolvimento social, econômico e, obviamente, na formação de profissionais para o mercado de trabalho”.

A coordenadora de Relações Internacionais (Relinter), Thelma Lage, explica que esta é uma grande conquista para a UFT. “Em 2020 entramos no ranking das universidades da América Latina. Este ano de 2021 entramos no ranking mundial de impacto com excelente classificação!”.

Além de ficar entre as 1001 melhores instituições de ensino superior do mundo, em categorias específicas, a UFT teve desempenho ainda mais destacados:

401-600 Cidades e Comunidades Sustentáveis

401+ Energia Limpa e Acessível

601-800 Saúde e Bem Estar

601-800 Parceria para os Objetivos

Avaliação

A metodologia de avaliação deste Ranking foi elaborada a partir dos ODS, onde as universidades recebem uma pontuação e, posteriormente, são classificadas pelas atividades que realizam em cada um dos dezessete ODS.

Estes objetivos são um chamado urgente à ação de todos os países para acabar com a pobreza e outras misérias, os quais devem incluir estratégias que melhorem a saúde e a educação, diminuam a desigualdade e estimulem o crescimento econômico; tudo isto enquanto se abordam as mudanças climáticas e a conservação dos oceanos e florestas. Embora os ODS não estejam focados no ensino superior, os logros dos ODS para 2030 requerem do esforço de todos, incluindo de forma integrada recursos financeiros, conhecimento e experiência das IES.

Esta classificação do Impact Ranking é a primeira tentativa global para medir o progresso das universidades quanto aos ODS. A iniciativa de inserção de nossa Universidade no ranking surgiu na Relinter em parceria com a Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Assuntos Comunitários (Proex), com a participação fundamental dos professores Lina María Grajales, Maria Santana e João Bazzoli, no minucioso preenchimento dos formulários e informações solicitadas.