O ex-ministro da Justiça Sergio Moro falou  sobre as buscas e a morte, pela polícia, de Lázaro Barbosa, suspeito de assassinar uma família em uma área rural de Ceilândia Norte (DF) e de balear pessoas e manter reféns no município de Cocalzinho de Goiás (GO). Em sua conta no Twitter, o ex-juiz disse que “urge mudar a lei para evitar novos Lázaros” e voltou a falar sobre a lei anticrime.

“Propusemos que presos perigosos só obteriam progressão de regime se presentes condições que assegurassem que não mais cometeriam crime”, escreveu Moro, em publicação acompanhada de trecho do projeto de lei anticrime, que não foi aprovado pela Câmara.