Crianças carentes que moram em Miracema do Tocantins, município da região central do estado, recebem aulas de reforço especiais todas as semanas. Os professores são adolescentes que já foram alfabetizadas e os alunos são crianças mais novas em busca de mais conhecimento. As aulas acontecem em barracos feitos de forma improvisada e parte do conteúdo é dado a partir de livros e materiais encontrados no lixo.

A iniciativa é de Carlos André. O jovem tem 21 anos, aprendeu a ler e escrever aos 10 anos e sonha ser professor. Ele ainda não concluiu o Ensino Médio, mas decidiu atuar com o que estava ao seu alcance.

As salas de aula são feitas com pedaços de madeira, lonas e tecidos. “Construí com material de reciclagem. Eu ia lá no lixão, achava alguns plásticos, pegava e montava. As madeiras eu tirava lá no mato e fazia aqui também”, disse o voluntário Carlos André.

Ele também reutilizou livros e materiais escolares que foram descartados. As aulas acontecem aos finais de semana e os professores e alunos contam com ajuda da vizinhança. Os alunos aprendem matemática, português, inglês e outras disciplinas.

Dominga Bianca, de 13 anos, também ensina os colegas. Ela conta que faz questão de repassar tudo que já aprendeu para estudantes mais novos. “Fico muito feliz que o que eu aprendi estou passando para eles e é muito importante que eles aprendam”, conta. As informações são do G1 Tocantins.